Notícias

4 de dezembro de 2012

Vias de acesso aos terminais do Porto têm novo fluxo viário

A partir de agora, os caminhões terão que seguir rotas específicas para chegar até os terminais

A partir deste mês de dezembro, o tráfego nas vias de acesso ao Porto de Paranaguá começa a ser reordenado. Em parceria com o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) e os principais terminais, a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) desenvolveu uma proposta de rotas exclusivas para o acesso à descarga, partindo do Pátio de Triagem. O objetivo da mudança – que já está valendo – é desobstruir as principais vias da cidade.

“Organizando o fluxo dos caminhões nas vias de acesso ao Porto, se organiza todo o trânsito da cidade. Afinal, as mesmas vias que são fundamentais para as operações portuárias, são também fundamentais para o cotidiano dos munícipes, pois dão acesso ao centro. Com esse reordenamento damos agilidade e maior mobilidade para os usuários do porto e mais segurança a todos que circulam pela região”, afirma o superintendente a Appa, Luiz Henrique Dividino.

Com a implantação do novo fluxo fica estabelecida a Avenida Bento Rocha como rota única de entrada dos caminhões que saem do Pátio de Triagem. A via permanece mão-dupla. Seguindo por esta, os caminhões que se destinarem aos terminais ANNP e AGTL deverão pegar a Avenida Coronel Santa Rita e, em seguida, a Ayrton Senna.

O acesso ao terminal da Bunge será pela Rua Manoel Bonifácio. A mesma via será utilizada pelos caminhões que seguirem para a Cotriguaçu e a Coamo Fábrica. Além disso, a rua servirá aos caminhões de contêineres, em acesso ao Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). Esses caminhões do TCP terão saída obrigatória pela Avenida Portuária. A via em frente ao terminal passa a ser mão única até a avenida (sentido válido apenas para os caminhões).

Os caminhões de veículos (cegonheiras) terão acesso aos pátios pela Avenida Coronel José Lobo e, em seguida, pela Rua Manoel Corrêa. Os caminhões que tiverem acessando os demais terminais ou o Corredor de Exportação deverão seguir pela Avenida Portuária: reto para a Interalli, Louis Dreyfus e Centro-sul; já para a Cargill, Coamo e o Corredor pela via que segue próxima ao trilho. “Com essa nova dinâmica do tráfego nas vias de acesso, esperamos que o movimento se pulverize, com o aproveitamento de vias subutilizadas”, explica o diretor técnico da Appa, Paulinho Dalmaz.

Apoio – Várias placas instaladas pelos terminais indicarão os novos fluxos. Além disso, até que os caminhoneiros se acostumem à mudança, agentes de trânsito atuarão na área. “Agentes em quatro viaturas, dois carros e duas motos, trabalharão nesse primeiro mês orientando os motoristas. Eles ficarão posicionados em pontos mais problemáticos do trânsito, como a via em frente ao TCP”, afirma o diretor do Demutran, Marcos Antonio Amaral.

Uma das orientações do órgão é que os caminhoneiros respeitem a fila, para que seja bom para todos. “Acredito que será uma mudança tranquila. Com certeza, tirando um pouco do trânsito pesado, os veículos leves e ônibus poderão trafegar com mais segurança”, completa.

Além das placas, os terminais se responsabilizarão também em desenvolver uma campanha de orientação – através da distribuição de panfletos no Pátio de Triagem, que indicam o novo fluxo. O cumprimento das novas medidas de trânsito nas vias de acesso ao Porto será monitorado pela Appa, pelo Demutram e pela Polícia Militar.
Fonte: Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA)
Veja outras imagens Clique nas imagens abaixo para visualiza-las em tamanho maior